quarta-feira, 6 de maio de 2009

Aqui começa minha história

Parte 1

Minha história com a Vasp pode ter começado enquanto ainda era criança, e meus pais me levaram pela primeira vez para ver aviões lá em Congonhas. Eu deveria ter uns 8 anos, e vi uns aviões, as pessoas felizes indo viajar, fiquei encantada, lembro muito vagamente, mas lembro muito bem de quem eram os aviões que estavam ali, mas lembro perfeitamente do cheiro que tinha, um cheiro de queronese de aviação. Não fui uma menina que tinha o "sonho" de ser aeromoça, como muitas meninas tinham. Claro que sempre tive uma paixão especial, mas achava tudo muito distante. Não tinha muitas informações sobre a profissão e acabei optando por fazer faculdade de artes plástica, onde percebi que não era isso que eu queria. Fui estudar inglês, porque trabalhava numa multinacional e era importante para meu desenvolvimento na empresa, era secretária. Nesta ocasião conheci outra secretária, ela tinha sido comissária da Vasp, era muito divertida, muito extrovertida, e contava algumas passagens do tempo que voava, aquilo me deixava com uma sensação boa, e adorava ouvir. Porém nunca me imaginava fazendo aquilo, parecia divertido, mas era de uma responsabilidade tão grande, era uma preparação muito séria, mas muito distante da minha realidade.
Tinha acabado de me casar estava tendo meu primeiro filho, e aquilo não era pra mim. Imagine como poderia ser comissária e deixar meu filhinho assim tantos dias quanto ela contava que ficava fora?
Passado alguns anos, provavelmente uns 4 anos, eu já tinha tido meu segundo filho, uma prima me contou que sua cunhada era comissária de bordo da Vasp, fiquei encantada mais uma vez por saber de suas histórias.
Sempre tinha uma insatisfação com todos lugares que trabalhava, nesta ocasião tinha passado num concurso público, larguei minha vida de secretária porque não gostava do que fazia.
Na tentativa de me encontrar profissionalmente fiz vestibular pra Administração, Psicologia, Enfermagem, Pedagogia, Educação Física, mas nada tinha sentido.
Um grande amigo de infância, era funcionário de uma loja da Vasp na cidade que eu morava. Enquanto era secretária comprava as passagens dos diretores com ele. E assim que soube que não estava satisfeita com os trabalhos que eu tinha e surgiu uma oportunidade, ele me convidou pra participar de um processo seletivo, na ocasião para preencher o quadro de funcionarios do Aeroporto Internacional de São Paulo que seria inaugurado.
Participei, um processo muito complicado, muito lento, muita expectativa, muito chama mas não chama. E o tempo foi passando, e passaram-se 2 anos, eu nem tinha mais esperança. Já estava completando quase 6 anos no serviço público, com toda estabilidade que é oferecido. Mas era muito ruím trabalhar naquele lugar, não tinha nada haver comigo, eu praticamente me arrastava ali dentro.
Quando num belo dia recebo um telegrama solicitando minha apresentação, com documentos e tudo mais para iniciar meus treinamentos e começar a trabalhar. Fui temporariamente trabalhar no Aeroporto de Congonhas, como Recepcionista de Aeroporto na Vasp, e dalí a 3 meses passar definitivamente para Cumbica. A Vasp naquela época era uma estatal.
Ali trabalhei com tanto prazer, com tanta felicidade, o astral de um aeroporto é muito bom, aquele cheiro que eu senti lá na minha infância estava na minha lembrança e era parte da minha vida agora. Ninguem tem noção do quanto eu era feliz. Olha só que loucura, como se aguenta qualquer coisa quando a gente gosta do que faz: eu morava em Guarulhos pegava 3 conduções pra chegar em Congonhas, 1 onibus, 1 metro e outro onibus, ficava aproximadamente 3 horas no transito pra entrar em Congonhas (CGH) as 12hs e sair as 18hs, onde ficava mais 3 horas pra retornar pra casa. Não parava, andava, atendia passageiros, ia nos aviões verificar se estava tudo em ordem, voltava na sala de embarque, recebia os voos, era um trabalho muitíssimo cansativo, mas eu adorava, nada me tirava o bom humor, nada mesmo, nem passageiro chato, nem vôo atrasado, nem os passageiros que adoravam falar: Você sabe com quem está falando, eu quero ir neste vôo!!!! Nada mesmo, foram 3 meses cansativos porém que passaram assim num passe de mágica.
Fui pra Guarulhos (GRU) ali tudo era muito diferente. Como tudo era longe naquele aeroporto viu gente, era não é, a gente andava tanto alí. Mas o trabalho foi organizado de uma forma muito diferente de CGH, que facilitava muito mais do que era antes, e sem contar que em GRU fui trabalhar no turno das 18hs a meia noite. Que turma divertida o pessoal da noite, era muito risada, como o aeroporto era novo, tinha tanta coisa que a gente fazia pra enganar os colegas novos que entravam. Lógico que os novatos caíam como patinhos nos nossos trotes.
Aliás na aviação tem muito "trote", quando entrei em CGH o pessoal até tentou me enganar, mas o máximo que conseguiram foi me mandar buscar a chave do aeroporto, que estava fechado, na Transbrasil que ficava ao lado com a Vasp. Apesar de eu saber que aeroporto se fecha por outros motivos, pra não contrariar meu chefe fui até lá buscar a tal da "Chave". Quando cheguei lá e pedi as chaves, imagine, o pessoal de lá rolaram de rir, e falaram: não tá aqui não, deve estar lá na Varig, mas dali eu já dei meia volta e quando voltei pra Vasp tinha uma turma me esperando pra me dar boas vindas......Que micooo, que vergonha, mas tudo bem tinha que passar por isso, assim quando os novatos chegassem eu também ia dar meus trotess....rsrs
Passando 10 meses que trabalhava em terra, passei pro vôo. Uma história que será contada na próxima parte.

Obrigada pela visita, aguarde as próximas histórias, e volte sempre.

Quem tiver curiosidade em conhecer a história da Vasp pode ver aqui

Abração
Renata Mafra

Um comentário:

Bau de Idéias da Cláudia Melo disse...

Eu tb quero ser aeromoça!!!!
Sempre achei essa profissão linda, apesar de nunca ter realmente me interessado em fazer parte.
Estarei esperando os próximos capítulos da AEROMOÇA RENATA!!

Beijão

Tradutor

English French German Spain Italian Dutch
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
By Ferramentas Blog

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...