quarta-feira, 21 de abril de 2010

Será que quero continuar com o BLOG?


Olá,

Já tem dias que fico ensaiando vir aqui e fazer um post, mas estava ocupada com algumas coisas que realmente me tomaram o "cerebro" todo...rsrs e não tinha ânimo de vir aqui escrever alguma coisa.

Hoje como é feriado, fiquei aqui refletindo. Gosto muito deste universo de blogs, como algumas  pessoas falam "Blogosfera", aí fiquei me perguntando: Será que gosto de ver os blogs ou escrever no meu blog? Aí já viu né, um monte de perguntas fervilhando meu pensamento, fui sentar ali pra pensar no assunto, na verdade praticamente ter um DR (Discutir Relação) com meu próprio Blog....rsrs Eu gosto de ter um blog, ele esta na minha vida já fazem mais de 2 anos, tudo bem que não faço posts com tanta frequência, mas ele é igual a praia, quase não vou mas sei que ela está ali pertinho....rsrs

Então pensei assim:

Sou uma pessoa sózinha. minha vida, meu dia a dia,  meu mundo se resume em interagir mais com amigas reais que não estão perto de mim, e praticamente nos falamos muito mais pela internet pouquissimo pessoalmente.  Sendo assim pensei, vou fazer um blog e postar aqui as coisas que tenho vontade de fazer, realizar, e outras que eu mesmo teria feito, e realizado.

Não rolou....travei, não conseguia. Mas sabe que é? Sou uma pessoa extremamente na minha, não gosto de ficar alardeando pra todo mundo o que quero fazer, e o que fiz, por razões que só minha cabeça pode explicar, não consigo, eu travo. Sou muito crítica a respeito das minhas coisas e da minha vida, somando com o medo da exposição fica complicado postar minhas coisas, meus sonhos minhas vontades.

Mesmo sabendo das minhas limitações resolvi desafiar isto em mim e fiz o blog, até pensei em escrever sobre algumas das minhas experiências profissionais, mas nem isso foi possível, porque não consegui. E fui misturando assuntos.

Logo na sequência, vieram os selinhos, fofinhos muito legais, mas eu não passava adiante, e aquilo que eu acha realmente que poderia ser um MIMO de algumas blogueiras e de algumas até eram,. Não era, entendi que as pessoas que usavam o selinho para alcançar seguidores e entre outras formas de se promover, logo desistiram de mim, porque perceberam que eu não era necessariamente uma blogueira que fosse servir de alavanca popularidade.
Fui vendo mais situações ao longo da trajetória do meu blog. Uma delas foi perceber algumas panelinhas, ou grupinhos de blogueiras que foram se formando, que na verdade eu até acho bacana, porque pessoas do mesmo interesse acabam se juntando mesmo, mas dá uma conotação interesseira umas nas outras, sei lá, se uma não comenta no blog da outra a outra fica falando. Em fim......um mundo virtual que tem todos os defeitos das relações reais, físicas....rs

Eu sei que atrás de cada blog tem um ser humano que tem visão, sonhos, interesses, e não critico isto, acho tudo isto muito saudável, desde que não prejudique ninguém, por mim tudo bem.
Mas tem muita coisa que me incomoda. E estou até sendo chata, eu sei disso, mas estou sendo absolutamente sincera. Na verdade queria mesmo era ser diferente, ser mais parecida com as pessoas, que não se importam em mostrar, acham o máximo mostrar uma coisinha que seja, eu sinceramente queria muito ser assim, eu acho realmente que pessoas assim são mais felizes, mais resolvidas, ou o mundo todo está de cabeça pra baixo e eu sou a pior pessoa do mundo e não compreendo mais as pessoas.

Será que é isso mesmo? Fica aqui  minhas inquietações no vazio da imensidão da internet para quem sabe ecoar em algum canto e algum ser menos problemático que eu, venha dar uma opinião e eu possa refletir e tentar compreender as coisas que não compreendo.

Esta sou eu uma mulher sem muitas regras para viver, sem muitos laços para me amarrar, sem preconceitos estabelecidos, mas cheia de inseguranças, duvidas e inquietações e muita vontade de acertar.

Obrigada por ter passado por aqui, e por poder estar dividindo isto com alguem.

Renata Mafra

.

5 comentários:

Bau de Idéias da Cláudia Melo disse...

Renata
Concordo com vc em alguns aspectos sobre o blog, o mundo virtual.
Criei o meu blog através do seu, pois vc me influenciou que era legal ter um lugar para colocar as idéias que ficam soltas na cabeça, um cantinho pra vc poder criar mostrar enfim, compartilhar parte da minha vida neste mundinho virtual que ao mesmo tempo não é tão virtual assim.
Conheço vc até via virtual, quando estou conversando com vc no msn sempre percebo quando vc não esta legal ou quando vc está super feliz.
O que te posso falar é, não mude o seu jeito, seja sempre vc, no blog ou não. Por que eu enxergo este mundinho virtual não como guerrilha de quem é a melhor, mas sim uma troca de ideias que gostamos de compartilhar e sei que vc também deve enxergar assim.
Parabéns pelo post e continuei escrevendo o que vc realmente sente vontade de compartilhar ao mundinho virtual.

Beijos com muito carinho!

Domartello disse...

Olá,como vai?
Li tudo,entendo voce,mas acho que apesar de tudo é fato evidente que estas palavras que aqui escritas representam a criatura humana que escreve.Elas podem ser verdadeiras se esta pessoa que escreve for uma pessoa verdadeira,podem satisfazer inquietudes da solidão que muitos nestes tempos modernos cultivam.Por fim aproveitar os conteudos que verdadeiramente podem fazer voce maior...
Um abraço.
Carlos.

Regime - a Luta disse...

Renata, achei bem interessante seu post. Montei um blog para me policiar num regime que comecei a fazer e logo depois as coisas viraram de pernas pro ar e hoje ,

Sinceramente ?

Estou assim assim, sem saber se vou continaur ou não

Mas gostei de saber que não sou apenas eu que passo por isso

Um abraço

Seguindo p não perder de vista

Beth disse...

Faz pouco tempo que sigo seu blog.mas gosto dele, e hoje me deparei com este post que esta martelando minha cabeça e fiqeui ate mais tranquila,pois vi que não estava sozinha. Também goato muito do meu blog, acho que posto coisas interessantes, mas tem dia que dá desanimo. bj e ate qualquer hora

Luciana disse...

Oi, Renata,

Meu nome é Luciana e encontrei seu blog linkado lá na Margaretss. Depois de mais de 1 ano leio esta sua mensagem, que me deu um fôlego para continuar no blog.

Demorei muito para entrar na blogosfera porque assim como você, eu também não sou muito chegada a me "mostrar". Estou até mais "saidinha" nesses últimos tempos, mas fiz um blog para guardar as memórias dos primeiros anos como mãe e a luta com o tratamento do meu filho (nada grave e insolúvel, só trabalhoso e frustrante).

No meu blog quase não há comentários, e só tenho, depois de quase 2 anos, 9 seguidores. Muitas vezes me senti frustrada porque via em outros blogs trocentos comentários quando alguém passava um esmalte na unha. Ficava perguntando porquê não há tantos comentários no meu... enfim... mas de uns tempos para cá estou deixando essa infantilidade de lado e postando o que penso e o que quero mostrar. Assim como um diário, o que a gente posta também quer que outros leiam, e às vezes bate mesmo essa frustração.

Mas descobri também que não estou sozinha. E descobri aqui.

Muito obrigada.

Tradutor

English French German Spain Italian Dutch
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
By Ferramentas Blog

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...